teatro

Grito

Horário: 20h00
Casa das Artes
Luanda

2 000 Akz

GRITO

É um desabafo de sofrimento o corpo transpira o suor das noite sem sono, quando a consciência junta-se a moral afugentando assim o medo, surge o grito. O grito conta a vida de homem encarcerado que luta pela sua liberdade, quando a caneta e o papel são usada como arma de defesa, em fúria rumo a independência (A que, a necessidade premente não é a de preservar os elementos do passado que o presente destrói, mas a de libertar o futuro das cadeias do presente superando tudo quanto obsta ao caminho da historia, seja medo, ignorância, passividade, evasão a todo o arsenal da tirania armada.) | Marga Holness.

O Projecto Artevida já existe a mais de 6 anos, foi idealizado pelo actor e bailarino Caetano T. Furriel e o objectivo principal que persegue é fazer uma simbiose entre as artes, tendo como fonte principal o Teatro. Este projecto é um espaço livre para a criação, e tem suas portas abertas a novas propostas. As peças que têm trabalhado até a data são: “Viagem”, “Mulher com M e Home sem H”, “Grito” (vencedor da temporada de monólogos Victoria Suares) e a peça que apreciaram hoje.

Equipa técnica:

Actor: Caetano Tomás Forriel Direcção: Adorado Mara Realização de cenário: Adorado Mara Poesia: Fridolim Kamolakawme Desenho de luz: Adorado Mara Som: Piter Nzola (trombeta) Bemvindo (guitarra) 

Casa das Artes
Luanda

É expressamente proibido a entrada de alimentos, bebidas alcoólicas e não alcoólicas, vidros, objectos cortantes, armas e qualquer tipo de substância ilícita.

Classificação: +12